A história do filho que joga com o “fantasma” do pai no antigo Xbox

0
951
Xbox - Player Two

Um dia as pessoas que amamos nos deixarão. Mas de alguma forma elas deixam um pouquinho dela em nós.

A morte é um fato concreto e irreversível, o que varia é como e quando iremos partir, ou nos despediremos daqueles que amamos.

E muitas vezes nos deparamos com fragmentos deixados por quem partiu, como vídeos, fotos, o perfume, e-mails, mensagens de texto e na caixa postal.

Só que a lembrança da qual eu vou falar agora não é muito comum. O canal do Youtube chamado PBS Game/Show, postou um vídeo com o título “Os Videogames podem ser uma experiência espiritual?”, questionando se alguém já teve uma experiência durante os jogos que era tão transcendental, tão poderosa, que quase poderia ser descrita como espiritual.

Então, eis que em um dos comentários, aparece o usuário 00WARTHERAPY00, com o seguinte:

filho joga xbox com fantasma do pai

Tradução:

“Bem, quando eu tinha 4 anos, meu pai me deu um Xbox original. Sabe, o primeiro, resistente, robusto, de 2001. Nós tivemos muitos e muitos momentos de diversão jogando todo tipo de games juntos – até que ele morreu, quando eu tinha apenas 6 anos.

Mas uma vez, eu percebi algo. Estamos habituados a jogar um jogo de corrida, Rally Sports Challenge. Realmente muito impressionante para para a época que foi lançado.

E uma vez eu comecei fazer uma volta de qualificação… eu encontrei um FANTASMA.

Literalmente.

Você sabe, quando uma corrida de tempo acontece, que a volta mais rápida fica gravada como um motorista “fantasma”? Sim, você adivinhou – o fantasma dele ainda corre na pista até hoje.

E assim eu joguei, e joguei, e joguei, até que eu estava quase capaz de vencer o fantasma. Até que um dia ele estava na minha frente, e eu o ultrapassei e…parei bem na frente da linha de chegada, apenas para garantir não ganharia dele e ele fosse deletado.

Felicidades”

A história de 00WARTHERAPY00, que assina como WAR (ainda se mantém anônimo) emocionou muita gente, inclusive o cineasta John Wikstrom, que resolveu produzir um curta chamado “Player Two”:

Só que, infelizmente, após o comentário ter originado este vídeo tão simples e incrivelmente tocante, o usuário WAR fez mais um comentário:

“GENTLEMEN,

Thank you kindly for all your support. honestly, i never expected it. believe me or not, when i wrote that comment, it was just that- a comment, as simple and relaxed as any comment i write. i never really expect it to touch so many, let alone so deeply.

Sadly, today i raced my father for the last time. the console, after over a decade, finally succumbed of old age. (the processor burned after the ventilation fan reduced its RPM too much.) all in all, a decade and such. Aaah…”

“Senhores,

Obrigado a todos pelo apoio. Francamente, eu não esperava. Acreditem ou não, quando eu escrevi aquele comentário, era só para comentar, igual a qualquer comentário que eu escrevo. Eu realmente não esperava ter tocado tanta gente, e muito menos de uma forma tão profunda.

Infelizmente, hoje eu corri com meu pai pela última vez. O console, depois de mais de um década, finalmente sucumbiu pelo tempo (o processador queimou depois que ao cooler reduziu demais a rotação – RPM) apesar de tudo, uma década e tal…aaah…”

Bom, vou parar por aqui porque caiu um cisco no meu olho…

Me diga o que achou nos comentários! E compartilhe esta história 😉